Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Pombos!? Pombas!!!


Eu costumava guardar esse assunto pra rodas de cerveja e afins, mas ouvi uma colega falar igualzinho a mim sobre o assunto em pauta. Pombos (que pra mim são moscas em escala maior) são bichinhos bonitinhos (os do circo, não os sujinhos de rua) e com cara de bobos que tem uma das capacidades mais invejadas por outros animais (principalmente o bicho homem): Voar.

O que os penosos fazem com essa liberdade? São mais atropelados que cães e gatos pelas ruas das grandes cidades.

Eu acho que os bichinhos alados são meio que...hmm...idiotas. Ah, sei lá, posso ser intolerante, mas se eu voasse ia ficar nas alturas dos prédios, árvores, sei lá, mas não ia perambular entre máquinas dezenas de vezes maiores que eu.

Pôxa vida! (Putz, alguém fala assim ainda?), ainda tem o seguinte: Pombos pousam nas marquises e lançam bombardeios nas cabeças alheias. O que tem de mais nisso? Pô, os sacanas poderiam virar pro lado e sujar a marquise, mas nããããão, eles são os tais e só podem jogar a bagaça pro lado onde tem otários com alvos fluorescentes desenhados nas suas moleiras.

E quando alguém vê um casal apaixonado e fala: Oooooohh, olha os pombinhos!!!
Eu digo: Aaargh!
Pombos são animais (uma das únicas espécies, acho) que valem a máxima “Até que a morte os separe”. Mas os bichos dançam e rodam entre pneus pra lá e pra cá...dizer que pombos vivem até o fim com o(a) mesmo(a) parceiro(a) não deve valer a mesma coisa pra muitos deles, né?

Você vê um casal e diz que são lindos pombinhos. Aí, o casal te aborda e pergunta: “Coé, mané, tá insinuando que daqui a pouco nós vamos virar tapete no asfalto?
(ta da tchiiiss – bateriazinha em número de comédia estadunidense).

Bwahahahahaha!!!

Só gostaria de dizer que não odeio pombos, só não vou muito com a deles!

;)

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Burrice é carisma?


Sabe, outro dia passei em frente a uma banca (de jornais e revistas, oras!) e deparei-me com uma capa onde estava (ainda deve estar, né? A capa não muda porque eu não tô vendo agora, pô!) a mundialmente famosa Sol (Sol quem?), aquela menininha que com sua “genialidade” cativante atraiu a atenção de todo o Brasil durante uma versão qualquer do BBB. Percebeu as aspas da frase anterior? Bem, explico, como elas servem perfeitamente para denotar minha ironia, usei-as porque não sei bem se a malandragem dela foi SE FAZER de burra, já que o tal do Bambam já tinha dado(UIA!) certo antes, ou se ela, mesmo sabendo que não alcança muitos milímetros de altura numa escala fictícia de Q.I(hipótese), soube SE VALER desse “dom” (óia, elas aí denovo!) para se promover. Até porque existe uma diferença entre ser inteligente e ser esperto, não é? (Não é?)

O negócio é que a moçoila estava lá à minha frente na revista e a chamada na capa dizia que ela iria derreter corações ou algo perto disso. Oras, grande cosmo, o que despertou tanto carisma na dona para, até hoje, ela ser convidada para ensaios despudorados(digo despudorados, mas não falei que isso é ruim...Até porque ela mandou uns upgrades interessantes, cientificamente falando, lógico) ?

Pensei nela e nos demais que, com suas mentes pouco arejadas (ou arejadas demais, conforme critério) conquistam a mídia como funcionários de mercados com petiscos para degustação gratuita em frente à praia.

Não sei se esse carisma vem do complexo de inferioridade (tipo, opa, é burro igual a mim, não me sinto intimidado) ou se falta mesmo assunto nas rodas de amigos e afins...
(Não falo do fato de a mulher ter posado nua, mas do fato de ela ser uma típica “famosa quem?” que tudo o que fez para estar ali foi cantar e dizer umas bizarrices em rede (inter)nacional).

Se bem que, se os meios de comunicação em massa começarem a divulgar personalidades que incentivem o raciocínio lógico e independente, a primeira coisa que a massa vai fazer é largar seus opressores intelectuais e psicológicos.

“Prestenção”, gente, Quando há opressão, é porque há medo de que alguém perceba seu valor e se torne independente (O capitalismo amigo funciona bem assim).

Acorda, Brasil!

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Seu Jorge: Canivete suíço?


Alguém mais (lógico, que acompanhe minimamente a carreira dele) acha que o Seu Jorge vai dominar o mundo artístico?
Hehehe, claro que eu sou suspeito por ser fã, mas vamos observar, por alto, o que o cara faz pela arte:
* Canta (Carreira solo, (Ex-)farofa carioca, trilha sonora de Cidade de Deus, duetos com Ana Carolina, Bebeto entre outros)
* Dança (Vai dizer que não viram, no filme Cidade de Deus, o Mané Galinha lá no baile de despedida do Bené!)
* Representa (Vou usar o exemplo do filme citado acima denovo)
* Compõe (Leia o item “canta”)
* Toca (Fora o violão e tals, o cara manda num pandeiro, contra-baixo e clarineta só citando o show com a Ana Carolina)
E menção honrosa para o fato de ele ter rachado despesas de estúdio com Marcelo D2 e Mr.Catra na época da dureza...elelê!

Não são muitos artistas que se aventuram em tantas frentes sem que fiquem rotulados em uma ou duas condenando seu talento nas outras áreas a não ser devidamente reconhecido. Mas me parece que é natural nos depararmos com Seu Jorge em qualquer das empreitadas supra-citadas sem maiores sustos...Isso é legal, ainda mais nesse mundo de tanta gente com a mente fechada...

Enfim, o cara bate escanteio, corre, cabeceia e sai pra comemorar o gol!!! (isso sem observar se, de repente, ele num tá lá na arquibancada vendendo quitutes)aehuaiheuaiheiua

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Violência cotidiana

Novamente estamos diante de um caso de violência praticada por menores de idade(o que pra mim não faz qualquer diferença) contra pessoas de bem. Eu me pergunto se um dia a lei de Murphy nos deixará em paz permitindo que bandidos finalmente se toquem que quem tem dinheiro mesmo não anda por aí em carros populares freqüentando faculdade e vivendo de trabalho assalariado. Eles poderiam começar a violentar suas próprias mães(ah, não, como diz minha madrasta, eles têm mãe na zona). Bem, desculpe a grosseria da frase anterior, é que me causou revolta saber que até o bandidinho de 18 anos que assaltou, violentou e matou uma estudante será julgado como menor porque o crime foi cometido 5(é, CINCO!!!) dias antes de ele completar maioridade.

Bem, tomara que ainda valha aquela história que estupradores encontram um “cantinho aconchegante” em alguma instituição penal(claro, porque imaginar que vamos sustentar esses vagabundos lá me causa asco).

Tom irônico modo ON:
“Mas, rapaz, você é vingativo, heim!”, “Eles são humanos!”, “É culpa da sociedade!”

Tom irônico modo OFF:
Frases como as supra-citadas não valem nem como clichês de demagogos hipócritas e moralistas. Porquê? Simples, gafanhoto, enumerarei pra ficar mais didático:

1) Não penso em penas violentas(estilo olho por olho) por vingança, mas porque, pelo menos, saberemos que o cara que apronta uma dessas é mau mesmo e não só um oportunista que se beneficia da lei mais que nós, humanos. E essa última palavra nos direciona ao próximo item.

2) Ser humano não é exatamente uma descrição exata(exatamente exata... ah, tá), acredito que seja um conjunto de características e eles NÃO se adequam a esse contexto porque quebram a primeira “regra” que seria respeitar a vida do próximo. Pô, de quantos leões, focas ou ornitorrincos você ouve falar que mataram seus semelhantes sem motivo. Bem, talvez uma disputa de território, fêmea ou algo assim, mas nunca violência gratuita ou superficial.

3) E dizer que a culpa é da sociedade, que ninguém quer fazer a sua parte, eu acho hipocrisia, a sociedade não finge que nada está acontecendo, ela tenta viver apesar dos pesares.

Humanos...pff!! Eles parecem gente assim como adoçante parece açúcar e carne de soja parece carne.
Ninguém intercede para modificar o código penal ou a constituição em favor dos direitos humanos, sempre intercedem em favor dos bandidos que sofrem alguma violência.
Aliás, mesmo que se modifique algo daqui a 5 segundos, a lei(e eu chamaria de mamãe) brasileira não retroage se não for em benefício do pilantra, isto é, mudanças na lei só se aplicarão aos que cometerem os crimes previstos APÓS as alterações. Os que já cometeram continuarão a responder à lei como ela era antes de mudar. Isso SE mudar. Pode imaginar isso? O cara é preso por um crime e, além dos inexplicáveis benefícios por bom comportamento(Porra, Garcia, ele num entrou lá pra isso mesmo?), o pulha só entra em possíveis alterações de lei retroativas se for pra ter vantagem...
Achismo meu: Ai,ai,ai, os caras estavam com tanto trauma da ditadura militar que resolveram compensar com uma constituição feita mais para "educar" o manganão do que para punir um ser que atenta contra vida alheia. Aff!!!

domingo, 26 de agosto de 2007

Lost é caverna do dragão?

Tá, tá, o título é safado mesmo! O negócio é que andei vendo na web pessoas divagando a respeito e parece que há quem diga(não sei se brincando ou não) que ninguém sobreviveu ao tal acidente de avião e todos estão lá sem poder sair.

Claaaaro, isso lembra logo o tal do último episódio de Caverna do dragão onde seria revelado que os meninos estão mortos e não podem voltar.

Aliás, tocando no assunto, alguém, raios, pode me explicar porque aquele maldito unicórnio (que se parece muito, eu juro, com um cavalinho) emite ruídos como um cabrito fanho?